Recarga de celular online

Recarga de celular online disponivel para qualquer operadora do Brasil em até 12x no cartão de crédito.

Nome sujo – Com o nome sujo, consigo fazer empréstimos ou financiamentos?

Nome sujo- Há muito tempo, ter o nome sujo era impeditivo para tudo. Para o credor, a confiança — base para uma relação financeira — era destruída quando o interessado em obter o crédito devia algo para alguém.

Entretanto, com o passar dos anos, essa relação ficou um pouco menos rigorosa e o histórico do pagador não estava mais na prioridade para a aquisição de um empréstimo ou de um financiamento.

Confira abaixo por que essa relação mudou e o que os credores querem ao conceder um empréstimo para quem tem nome negativado — quem está na temida consulta no SPC ou no Serasa.

consulta spc

consulta serasa

Histórico

Se estou com o nome sujo, como consigo fazer empréstimos ou financiamentos? Esta é outra pergunta interessante para ser feita. O Brasil, por muitos e muitos anos, foi um país desacreditado. Quem podia conceder o crédito não acreditava que o interessado pelo dinheiro pudesse pagar e o governo só olhava para as pessoas jurídicas de grande porte e as pessoas físicas, pequenos e médios empresários contavam com a própria sorte.

Isso mudou com o crescimento econômico vivido pelo país principalmente a partir de 2004, quando bancos (públicos e privados) e agentes financeiros disponibilizaram crédito farto a população, que movimentou a economia e expandiu as empresas.

O emprego em alta e a expansão econômica fizeram com que a credibilidade, o crédito e a crença na capacidade das pessoas aumentassem.

Garantias

Com essa perspectiva, até quem tem tinha nome sujo poderia obter recursos, nem que fosse para quitar contas atrasadas ou não pagas. Mas, apesar de ter histórico de mau pagador, para o interessado em ter um empréstimo ou um financiamento, é necessário que garantias sejam apresentadas.

Funcionários públicos na ativa, aposentados e pensionistas apresentam as garantias necessárias para agentes financiadores devido a uma modalidade autorizada pelo governo federal: crédito consignado. Assim, apesar de ser um devedor, o interessado pagaria automaticamente o empréstimo, pois, a parcela do dinheiro emprestado seria retirada ao cair na conta. Essa é a garantia que o credor tem.

Para quem não pertence ao grupo acima, geralmente bens (imóveis, veículos etc.) podem ser a garantia obtida. Agora, se não há uma garantia, infelizmente o nome na consulta do SPC ou do Serasa será o “não” para uma obtenção de recurso.

Pagamentos

Respeitar os pagamentos é outro ponto importante. O correntista de um banco pode ter esse respeito aos pagamentos como uma espécie de “trunfo” para obter um financiamento. Mas, para isso, é necessário que haja uma conversa com o gerente da agência, com o respeito a pagamentos passados — mesmo com nome sujo, é possível obter um recurso.

Apesar de quem tem nome sujo conseguir empréstimos ou financiamentos, é importante deixar claro que crédito não é renda. Assim, caso consiga, não o gaste de forma desleixada, já que, em vez de uma, terá duas dívidas para administrar — e com juros bem altos.

E aí? Ficou com alguma dúvida? Pergunte para a gente nos comentários.

Tagged with:
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *